Piloto

A família Boessio tem uma estreita relação com o meio automobilístico, além de administrar empresa transportadora e concessionária de caminhões, também ingressou no ano de 2005 no automobilismo, iniciando sua participação em categorias de Turismo. O piloto Régis Boessio teve a primeira experiência em pilotagem diretamente com essa categoria e paralelamente desenvolveu, com equipe própria, o caminhão Iveco para a Fórmula Truck.

No ano de 2006, competiu na categoria de caminhões com o Iveco e com sua experiência no desenvolvimento destes bólidos fechou o campeonato participando de todas as etapas e sem quebras.

Já em 2007, o piloto integrou o time da DF Motorsport, comandado por Djalma Fogaça. Para Régis Boessio foi fundamental este período de aprendizagem numa equipe e caminhão totalmente diferentes, além do mais melhorou sensivelmente a sua capacidade como piloto por estar próximo a um dos ícones do automobilismo brasileiro.

No ano de 2008, o gaúcho Boessio formou parceria com o piloto paranaense Maistro e ambos participaram da Fórmula Truck com caminhões Volvo.

Na temporada de 2009, a equipe de Régis Boessio teve muito trabalho com as inovações implementadas no também novo caminhão Volvo. O desenvolvimento da tecnologia biturbo foi uma das estratégias no ano para alcançar um propulsor mais potente. Grandes marcas de renome nacional e internacional passaram a expor seus logotipos no caminhão de Boessio. Um dos seus melhores resultados foi conquistado na prova da Argentina, sendo que foi o ano de estreia da categoria naquele país.

Já no campeonato de 2010, a equipe Boessio Competições continuou o desenvolvimento do caminhão Volvo, porém o piloto na temporada foi Adalberto Jardim. Régis Boessio envolvido com o crescimento do Grupo Boessio tanto na área de transportes como na estreia de uma nova marca de caminhões no país, não pilotou na Fórmula Truck neste ano. Para não afastar-se completamente do automobilismo, Régis participou do Campeonato de Marcas e Pilotos encerrando o ano como campeão do Brasileiro.

caruaru_a3

Para a temporada de 2011, Régis Boessio passou a integrar a equipe ABF Desenvolvimentos e competiu na Fórmula Truck com o caminhão Mercedes-Benz bicudo, sendo o único deste modelo na categoria. Além de altamente competitivo o caminhão tem amplo e destacado espaço para esposição das marcas que apoiam o piloto. Neste ano conquistou o pódio (cinco melhores na corrida) em 4 oportunidades, sendo uma vez vice na etapa de Brasília (DF), terminou 5 vezes entre os dez melhores nas dez etapas do ano.

Régis Boessio em Interlagos 2012

No campeonato de 2012, o time do piloto gaúcho continuou o desenvolvimento do caminhão Mercedes-Benz e foi um dos destaques. Na prova de Guaporé (RS), Régis Boessio foi o pole-position e fechou a prova como o segundo melhor. Neste ano conquistou mais duas vezes o pódio, sendo uma em São Paulo no templo do automobilismo Interlagos.

Fogaça e Régis no pódio

Na temporada de 2013, Boessio conquistou o pódio da Fórmula Truck nas etapas de Tarumã-RS (4º), Londrina-PR (2º), Caruaru-PE (1º-Vitória), Guaporé-RS (1º-Vitória) e Curitiba-PR (3º). Brigou pelos títulos dos campeonatos brasileiro e sul-americano até as últimas etapas, encerrou o ano na terceira colocação com o caminhão Mercedes-Benz. A Boessio Competições foi laureada várias vezes no campeonato como a Melhor Equipe, premiação dada pela organização do evento considerando as melhores práticas de organização dos boxes, recepção aos visitantes e exposição das marcas patrocinadoras.

Régis e Ricardo Boessio

A temporada 2014 da Fórmula Truck não contou com a participação de Régis Boessio motivado, principalmente, por compromissos profissionais. Neste ano novamente o piloto gaúcho participou dos campeonatos de Marcas e Pilotos.