O gaúcho Boessio encerrou a Copa Truck Centro-Oeste entre os oito melhores

Régis BoessioBeto Monteiro, com um caminhão Volkswagen, é o campeão da Copa Truck Centro-Oeste 2019. Já o gaúcho Régis Boessio, mantendo boa regularidade nas competições, encerrou na oitava colocação com 30 pontos. Finalizada a Primeira Copa, a Copa Truck faz um intervalo de pouco mais de um mês para o início da segunda Copa, no dia 2 de junho, em Londrina.

“Emocionante”, assim definiu a corrida da Copa Truck o jovem Mateus de Souza Cruz, 14 anos. Ele assistiu a prova pela primeira vez e ficou encantado com o que viu. “Foi sensacional. O barulho é eletrizante. Dá medo e alegria ao mesmo tempo”, contou.

Régis Boessio

Em sua terceira edição em Campo Grande, a Copa Truck levou diversão e adrenalina ao Autódromo Internacional. Na arquibancada e nos camarotes, milhares de pessoas vibraram com o ronco dos motores dos caminhões.

O prefeito Marquinhos Trad destacou a mistura do esporte e turismo, que garante uma movimentação econômica grande para a Capital com os grandes eventos nacionais.

“São três provas que movimentam pilotos de diversas regiões do País em nossa Capital. Atletas que permaneceram durante uma semana aqui, consumindo nossos produtos e serviços. Além disso, temos empregos diretos e indiretos e os auxiliares desses pilotos, que somam cerca de 700 pessoas, aquecendo a economia, a gastronomia, motoristas de táxis e aplicativos, e o comércio. Somando isso a 5 horas de transmissões ao vivo para todo o País”, comemorou o prefeito.

Régis Boessio

Para quem já acompanha a prova há três anos, é sempre uma energia renovada. “Venho todos os anos. É uma energia indescritível, a velocidade, o som, o cheio de borracha, a aventura. Este ano, além dos caminhões, tiveram os carros da Hb20″, comentou o empresário Marcos Reis.

Organização
Para receber o público, a Prefeitura e a Polícia Rodoviária Federal colocaram em prática um Plano de Segurança, com equipes da Agetran, Policia Municipal e Policiais Federais.

Régis Boessio

Foram colocadas sinalizações especiais para receber o público tanto na chegada como na saída.

Resultado da corrida 1:
1. Beto Monteiro (Volkswagen), 14 voltas em 25min38s039
2. Paulo Salustiano (Volkswagen), a 7s719
3. Wellington Cirino (Mercedes-Benz), a 11s074
4. André Marques (Mercedes-Benz), a 22s001
5. Felipe Giaffone (Iveco), a 29s140
6. Jaidson Zini (Iveco), a 29s763
7. Renato Martins (Volkswagen), a 38s525
8. Debora Rodrigues (Mercedes-Benz), a 39s414
9. Regis Boessio (Volvo), a 40s320
10. Rogerio Castro (Mercedes-Benz), a 44s186
11. Roberval Andrade (Mercedes-Benz), a 58s330
12. Clodoaldo Monteiro (MAN), a 1min02s123
13. Djalma Fogaça (Ford), a 1min07s890
14. Jô Augusto (Volkswagen), a 1min08s438
15. Adalberto Jardim (Ford), a 1min18s941
16. Fabio Carvalho (Iveco), a 1min52s586
17. Luiz Lopes (Iveco), a 1 volta

Não completaram 75% da prova
Djalma Pivetta (Iveco), a 6 voltas
Leandro Totti (Mercedes-Benz), a 7 voltas
Maikon Lauck (Mercedes-Benz), a 11 voltas
Fabio Fogaça (Ford), a 11 voltas
Luiz Carlos Zapelini (MAN), a 11 voltas
Hiro Yano (Volvo), a 13 voltas

Melhor volta: Beto Monteiro, 1min48s742

Resultado da corrida 2
1. Paulo Salustiano (Volkswagen), 14 voltas em 25min38s546
2. Beto Monteiro (Volkswagen), a 2s603
3. Debora Rodrigues (Mercedes-Benz), a 21s282
4. Felipe Giaffone (Iveco), a 23s257
5. André Marques (Mercedes-Benz), a 23s493
6. Clodoaldo Monteiro (MAN), a 39s956
7. Regis Boessio (Volvo), a 41s817
8. Renato Martins (Volkswagen), a 43s546
9. Rogerio Castro (Mercedes-Benz), a 52s344
10. Jaidson Zini (Iveco), a 1min08s859
11. Djalma Pivetta (Iveco), a a 1min34s385
12. Fabio Carvalho (Iveco), a 2min11s673
13. Jô Augusto (Volkswagen), a 1 volta

Não completaram 75% da prova
Wellington Cirino (Mercedes-Benz), a 7 voltas
Djalma Fogaça (Ford), a 7 voltas
Adalberto Jardim (Ford), a 7 voltas
Luiz Lopes (Iveco), a 12 voltas
Roberval Andrade (Mercedes-Benz), a 14 voltas
Leandro Totti (Mercedes-Benz), não largou
Maikon Lauck (Mercedes-Benz),não largou
Fabio Fogaça (Ford), não largou
Luiz Carlos Zapelini (MAN), não largou
Hiro Yano (Volvo), não largou

Melhor volta: Beto Monteiro, 1min48s388

Classificação Final da Primeira Copa
1. Beto Monteiro, 78
2. Felipe Giaffone, 59
3. André Marques, 57
4. Debora Rodrigues, 48
5. Rogerio Castro, 39
6. Paulo Salustiano, 38
7. Clodoaldo Monteiro, 35
8. Regis Boessio, 30
9. Jaidson Zini, 29
10. Leandro Totti, 27
11. Luiz Carlos Zapelini, 27
12. Renato Martins, 27
13. Roberval Andrade, 24
14. Adalberto Jardim, 19
15. Wellington Cirino, 18
16. Djalma Pivetta, 15
17. Hiro Yano, 14
18. Luiz Lopes, 14
19. Jô Augusto, 9
20. Djalma Fogaça, 7
21. Fábio Carvalho, 4