1ª corrida Copa Truck Guaporé, última volta, poucos metros para o pódio e quebra o pedal do acelerador

Régis Boessio Apesar da frustração com a perda da posição e o pódio certo na 1ª corrida da Copa Truck hoje em Guaporé, Régis Boessio poderia ter sofrido um acidente muito pior. A quebra do pedal do acelerador resultou no posicionamento deste embaixo do freio, quando foi frear, Régis acabou acelerando o caminhão que rodou e bateu danificando o bólido que impossibilitou a participação na 2ª corrida.

“São coisas que infelizmente acontecem em corridas, o pedal quebrou de tal forma que parou embaixo do freio, quando acionei o freio acabou acelerando o caminhão e não consegui evitar a batida. Agora precisamos ver se conseguimos recuperar o caminhão para a próxima etapa”, disse Régis Boessio.

Antes da largada, a temperatura ambiente estava em 21°C e 24°C na pista. O tempo estava estável, sem chuvas. Mesmo alinhado no grid, Roberval Andrade, o pole-position, acusou um problema no motor de seu Scania. Roberval ainda participou da volta de apresentação, mas antes da largada, acompanhou o safety-car e foi em direção aos boxes. Fim de prova para ele.

Wellington Cirino então herdou a primeira posição e se manteve ali na primeira curva após o sinal verde, trazendo junto Felipe Giaffone. Régis Boessio e Beto Monteiro vinham logo atrás. Witold Ramasauskas, o 15º, recebeu uma punição porque seus mecânicos mexeram em seu caminhão depois do tempo permitido.

Luiz Renato Lührs rodou sozinho e ficou atravessado na pista. A Direção de Prova paralisou a prova para a retirada do Scania. A corrida foi reiniciada minutos depois com a ordem inicial do grid. Na nova largada, Giaffone tentou a manobra por dentro, chegou a pegar grama, mas Cirino fechou a porta. O #4 tentou então por fora, mas não conseguiu a liderança na primeira volta.

Giaffone manteve-se agressivo tentando de todas as formas assumir o primeiro lugar. Cirino foi perfeito na defesa e conseguiu respirar um pouco. A briga pelo terceiro lugar também estava intensa entre Beto Monteiro e Régis Boessio.

A insistência de Giaffone deu resultado. Na final da reta colocou por dentro e conseguiu, enfim, a manobra. O problema é que quase simultaneamente veio a confirmação da punição ao piloto da Volkswagen por excesso de velocidade.

Restando 10 minutos para o fim, a lista dos dez primeiros tinha Giaffone, Cirino, Boessio, Monteiro, Jardim, Marques, Rodrigues, Fabiano, Losacco e Castro.

Giaffone foi cumprir o drive-through e voltou em sétimo. Assim, deixou o caminho livre para Cirino, que tinha mais de 2s de vantagem para Boessio.

A próxima etapa da Copa Truck será a abertura da Copa Sudeste, em São Paulo, no dia 27 de maio.

CORRIDA 1

1. Wellington Cirino, 14 voltas
2. Beto Monteiro, a 9s721
3. Adalberto Jardim, a 10s555
4. André Marques, a 10s682
5. Debora Rodrigues, a 23s300
6. Felipe Giaffone, a 32s709
7. Giuliano Losacco, a 35s267
8. Renato Martins, a 37s140
9. Regis Boessio, a 39s820
10. Rogerio Castro, a 41s658
11. Duda Bana, a 56s134
12. Luiz Lopes, a 1min13s293
13. Witold Ramasauskas, a 1min14s069
14. Alex Fabiano, a 3 voltas

CORRIDA 2

1. Felipe Giaffone, 16 voltas
2. Giuliano Losacco, a 6s805
3. Renato Martins, a 10s628
4. Andre Marques, a 10s784
5. Beto Monteiro, a 14s98
6. Adalberto Jardim, a 15s505
7. Wellington Cirino, a 18s129
8. Witold Ramasauskas, a 35s854
9. Alex Fabiano, a 53s478
10. Debora Rodrigues, a 1 volta
11. Duda Bana, a 1 volta
12. Luiz Lopes, a 2 voltas

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA COPA SUL

1. Wellington Cirino, 69 pontos
2. Giuliano Losacco, 60
3. André Marques, 57
4. Beto Monteiro, 54
5. Felipe Giaffone, 52
6. Renato Martins, 52
7. Debora Rodrigues, 45
8. Regis Boessio, 34
9. Witold Ramasauskas, 33
10. Alex Fabiano, 31
11. Luiz Lopes, 29
12. Adalberto Jardim, 28
13. Rogerio Castro, 16
14. Duda Bana, 14
15. Zé Maria Reis, 11
16. Djalma Fogaça, 10
17. Fábio Fogaça, 8
18. Luiz Luhrs, 0
19. Roberval Andrade, 0
20. Euripedes Reis, 0.


Com informações de Vinícius Piva (Warm Up/Grande Prêmio)
Fotos de William Inácio